sexta-feira, 22 de outubro de 2010

PF prende três no RS por suspeita de compra de votos para Serra

22/10/2010 15h57 - Atualizado em 22/10/2010 16h05



Flagrante da suposta distribuição de alimentos em troca de votos em Coxilha (RS). À direita, detalhe do caminhão apreeendido pela PF.
Flagrante da suposta distribuição de alimentos em troca de votos em Coxilha (RS). À direita, detalhe do caminhão apreeendido pela PF nesta quinta-feira (21). (Fotos: Divulgação/PF)

PF prende três no RS por suspeita de compra de votos para Serra

Detidos distribuíam alimentos em veículo com propaganda eleitoral.

PSDB-RS nega relação com campanha do tucano.

Do G1, em São Paulo



Flagrante da suposta distribuição de alimentos em troca de votos em Coxilha (RS). À direita, detalhe do caminhão apreeendido pela PF nesta quinta-feira (21). (Fotos: Divulgação/PF)A Polícia Federal prendeu três pessoas em flagrante nesta quinta-feira (21) em Coxilha (312 km de Porto Alegre) sob acusação de distribuição de alimentos para compra de votos.



Os dois homens e uma mulher detidos faziam distribuição de sacolas de alimentos em um caminhão com propaganda eleitoral do candidato à Presidência José Serra (PSDB).



O secretário-geral do PSDB no Rio Grande do Sul, Carlos Callegaro, negou relação da distribuição com a campanha. Afirmou ainda que os três detidos não são filiados ao partido e que o empréstimo do caminhão foi uma "asneira" de um funcionário do partido, que cedeu o veículo a pedido de uma assistente social que necessitava transportar as cestas até um bairro da periferia de Coxilha.



"É inacreditável. Emprestaram o caminhão e não se deram conta do que estavam fazendo", afirmou Callegaro ao G1.



O delegado da PF em Passo Fundo Celso Santos, responsável pelo caso, afirmou que a prisão ocorreu após denúncia de pessoas que presenciaram a distribuição dos alimentos.

Disse ainda que o caminhão saiu do comitê do PSDB em Passo Fundo e foi abordado pela Polícia Rodoviária Estadual.



Os detidos foram enquadrados no artigo 299 do Código Eleitoral (dar, oferecer, prometer, solicitar ou receber, para si ou para outrem, dinheiro, dádiva, ou qualquer outra vantagem, para obter ou dar voto), que prevê pena de prisão de até quatro anos e multa.



O caminhão e 18 sacolas de alimentos foram apreendidos pela PF (17 sacolas já haviam sido distribuídas). Os detidos foram encaminhados ao Presídio Regional de Passo Fundo.



Segundo o delegado Santos, os dois homens detidos disseram que estavam ajudando a mulher que também foi presa. A mulher, informou a PF, disse que só falará perante a Justiça.

Um comentário:

  1. É necessário esclarecer que a prisão ocorreu no Grupamento Rodoviário da Brigada Militar, sediado na ERS 135, km 18, município de Coxilha, RS. A detecção do material no caminhão, após recebimento de denúncia, e a condução após a voz de prisão em flagrante até a Delegacia da Polícia Federal de P. Fundo, foi efetuada por membros do Grupamento Rodoviário supracitado.

    ResponderExcluir