domingo, 22 de julho de 2012

A história

A História
A Polícia Ferroviária Federal tem uma história com mais de um século e meio criada para fazer o policiamento dos caminhos de ferro, quando D Pedro II decretou sua criação para assegurar que o café que era transportado via ferrovia chegasse com toda segurança.
Era uma polícia de elite do reinado, pois era a primeira especializada criada para proteger exclusivamente um bem material e produtos por ele transportado. No decorrer dos tempos a tropa foi aumentando juntamente com o crescimento da ferrovia pelo Brasil, chegando a ser exemplo e desejada por muitos a fazer parte dela pela estrutura e segurança.
Após sua criação veio também passando por mudanças em sua nomenclatura mais não deixando de prestar o serviço o qual lhe foi confiada pelo império a proteção de bens e patrimônio juntamente com seus usuários, e com o crescimento populacional e a utilização do meio ferroviário como transporte de massa a Polícia Ferroviária Federal também se especializou em comportamento humano e segurança preventiva e ostensiva. Pela qual na constituição de 1988 foi contemplada na carta magna como Policia responsável pela segurança ostensiva das ferrovias do Brasil.
Com a incumbência não só de preservar mas também proteger, desde então seus componentes vem lutando pelo seu reconhecimento histórico tendo na década de 90 um departamento no ministério da justiça onde também na mesma década fora desativado pelo governo FHC, através das privatizações o governo se esqueceu que o maior patrimônio não estava somente no que rodava mais sim no que estava estático como prédios e trilhos bens que continuavam como parte da união.
Então a mobilização dos Homens de Ferro como são conhecidos os briosos homens da Polícia ferroviária Federal começaram uma luta diária nos corredores do planalto com apoio de deputados e senadores da república e também do Ex-presidente Lula para a regulamentação daquela que nunca deixou de ser exclusivamente a detentora dos deveres de segurança ferroviária.
Através de seu representante o Sr. Dr. Antônio Francisco Leão de Decco uniram-se mais outros PFFs, e em dado momento fizeram uma mobilização nacional onde compareceu mais de 800 homens de todo o Brasil na capital federal, com isso dando inicio a luta que até hoje continua.
No ano de 2011 foi contemplada mais uma vez pela lei que foi publicada no Diário Oficial da União do dia 05 de agosto de 2011, a Lei 12.462/2011, que institui o Regime Diferenciado de Contratações Públicas  – RDC e reintegra os Policiais Ferroviários Federais ao Departamento de Policia Ferroviária Federal do Ministério da Justiça, sancionada pela Presidenta Dilma Vana Rousselff, em 04 de agosto. Foi uma marco histórico também a publicação da portaria do mj do dia 17 de janeiro de 2012 portaria de nº 76 de 13/01/12 contendo o seguinte reconhecimento e dando o prazo para aqueles que não faziam parte da mesma como segue;
SECRETARIA EXECUTIVA
PORTARIA Nº 76, DE 13 DE JANEIRO DE 2012(*)
O SECRETÁRIO EXECUTIVO DE MINISTERIO DA JUSTIÇA, no uso de suas atribuições e tendo em vista o contido na Portaria Ministerial nº 2.158, de 28 de setembro de 2011, publicada em 29 subsequente, considerando a necessidade de ultimar os procedimentos necessários à implementação do disposto no § 8º do art. 29 da Lei nº 10.683, de 28 de maio de 2003, resolve:
Art. 1º Tornar pública as relações de profissionais da Segurança Pública Ferroviária, em exercício em 11 de dezembro de 1990, fornecidas pelos então empregadores, a saber:
- Rede Ferroviária Federal - RFFSA, em Anexo I;
- Companhia Brasileira de Trens Urbanos - CBTU, em Anexo II; e
- Empresa de Trens de Porto Alegre - TRENSURB, em Anexo III.
Art. 2º A publicidade de que trata o artigo anterior tem o fito de ensejar a possibilidade para que qualquer então eventual empregado que não tenha seu nome constante das mesmas possa requer sua inserção, no prazo de sessenta dias.
Parágrafo único. O requerimento para inserção de novos nomes, de que trata o caput, deve ser dirigido à empresa então empregadora, ou sua eventual sucessora, para possibilitar a comprovação dos registros trabalhistas que caracterizem a relação de emprego então existente.
Art. 3º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.
LUIZ PAULO BARRETO
Portanto vemos que a luta não só de Dr. DECCO mais também de vários outros companheiros que estavam e sempre estão em  Brasília surtiu resultados positivos citamos também os PFFs  Edson Menezes, Wilson de Jesus, Fernando Pellizari, Elias, Augusto Lima, Souza entre outros tantos com suas responsabilidades deixaram seus afazeres e familiares para lutar por uma causa não só dele mais que envolvia mais de 3500 famílias deste nosso Brasil. Gostaria eu agora de poder agradecer a todos pois todos somos lutadores por nossos ideias, infelizmente temos muitos companheiros que não estão mais entre nós vendo estas vitórias nas trincheiras mas com certeza estão torcendo por elas devido seus familiares estrem esperançosos de também serem beneficiados.
Também após 160 anos durante esta história nossa Polícia não tinha um hino que colocasse seu tamanho em letras e versos até que um componente de nossas jornadas e lutas um dos cantores mais conceituados no canto afro da Bahia nos fez esta homenagem, Ex cantor da banda Araketu Dado Brazzawilly tem sua história contada também na Policia Ferroviária Federal por ter sido integrante da mesma e continua lutando junto com seus conhecimentos políticos e também seu carisma tem agregado ainda mais força a nossos amigos.
Estaria sendo injusto de não comentar o nome daqueles que fizeram o início desta história e aqueles que ainda continuam na luta divulgando através de sites, face, blogs vocês também tem seu valor.

Parabéns a todos pelas  vitórias alcançadas até o momento.

POLICIA FERROVIÁRIA FEDRAL 160 ANOS  NA LUTA.

PFF Abrão

4 comentários:

  1. Se na estrada da vida sentires dificuldades de viver e se sentir só, saiba que existe um Deus que assiste a tudo que se passa com você. Levante a cabeça e siga em frente. Vida nós só temas uma, então aproveite cada minuto como se não houvesse amanhã. Com a certeza que Deus é contigo!
    Que DEUS seja Glorificado em todo momento pois ele é o nosso General, e está a frente desta batalha vitoriosa em nome de Jesus.
    Um forte abraço a todos os PFFs.
    Hamilton PFF/BA

    ResponderExcluir
  2. Quando Deus constituiu a sociedade humana, não a qualificou nem distinguiu entre negros e brancos, entre pobres e ricos, entre sábios e ignorantes. Por que, então, entre os próprios homens, há quem teime e insista em fazê-lo? A hipocrisia da sociedade comete a tremenda injustiça de discriminar cada ser humano pela cor de sua pele, pela sua posição social, por sua condição econômica ou até pela religião que professa. Todos, no entanto, se unem, se irmanam, se igualam e se dão as mãos quando dizem juntos: "Pai nosso, que estais nos céus".
    Tamus Juntos
    Hamilton PFF/BA

    ResponderExcluir
  3. 24/07/12 e nada da portaria.

    ResponderExcluir
  4. Que judiaria essa Polícia Ferroviária Federal! Mas nem escreveram certo na CF de 1988. Esqueceram de colocar "policiamento" ao invés de "patrulhamento" no texto constitucional. Mas não tem problema, basta ver a Rodoviária Federal que todo mundo vê e lembra e não deixa de ser polícia por este detalhe semântico. Mas o governo sacaneou a PFF bem direitinho. E segue sacaneando... cadê o concurso? Cadê o plano de carreira? Cadê os PFF? Eu nunca vi um na minha frente, mas já andei de trem! E cadê os trens?! O lobby rodoviário é muito forte.

    ResponderExcluir